SOBRE

Com sede na Aldeia Praia do Mangue (Itaituba), a associação Pariri foi criada no dia 8 de novembro de 1998, com o principal objetivo de lutar pela sobrevivência física e cultural do povo Munduruku do Médio Tapajós, representando legalmente onze aldeias: Praia do Mangue (170 pessoas, 30 hectares), Praia do Índio, Sawre Apompu, Sawre Jaybu (Terra Indígena Sawre Bapim); Dace Watpu, Sawre Muybu, Boa Fé, Karo Muybu, Dajekapap, Sawre Aboy, Poxo Muybu, (Terra Indígena Sawre Muybu).

 

Atuação

A atuação efetiva da Associação visa unificar as demandas e os problemas das comunidades (especialmente oriundos do contato com a sociedade nacional) para representá-las com mais força junto a órgãos federais, como FUNAI, FUNASA e, se necessário, Ministério Público Federal. Seu trabalho diplomático requer que a coordenação e seus membros conheçam bem tanto o funcionamento e as instituições da sociedade envolvente, quanto a cultura e a língua Munduruku, já que a principal missão da Associação Representativa é lutar pelos direitos indígenas e pela melhoria da qualidade de vida nas aldeias, por meio do fortalecimento de seus valores culturais tradicionais e de projetos de sustentabilidade.

 

Ao longo dos últimos quinze anos, A Pariri desenvolveu projetos de ensino do idioma nativo nas aldeias urbanas e próximas à cidade de Itaituba, organizou encontros anuais e itinerantes, no Dia do Índio (19 de abril), para promover a integração das comunidades do Médio Tapajós, reafirmar os valores Munduruku e discutir ameaças aos seus direitos; implementou projeto de roça diversificada, na Aldeia Praia do Mangue, de criação de peixe em gaiola, também na Praia do Mangue, projetos de avicultura na Praia do Índio, além de ser parceira do projeto de Ensino Médio Integrado, Ibaorebu, da FUNAI. 

 

Foto: Izabel Gobbi 

A Pariri atua junto a outras associações Munduruku do Alto Tapajós, como Dau´k, Pusuru, Wuyxaximã, Kerepo e junto ao Movimento Ipereg Ayu pela defesa dos direitos indígenas, cujas violações vêm se intensificando a cada dia com os projetos de desenvolvimento previstos para a região (hidrelétricas, hidrovias, agronegócio, extração de madeira).

A Associação é composta pela Diretoria, que cumpre mandato de dois anos, pelo Conselho Fiscal e pela Assembleia Geral, onde são discutidas as atividades desenvolvidas e os projetos futuros com lideranças das aldeias representadas.

 

As atividades da Associação contam com o apoio de Organizações não governamentais brasileiras e estrangeiras, de coletivo e membros não-indígenas independentes, com o suporte logístico de FUNAI e SESAI, em deslocamentos necessários à resolução de problemáticas que exigem saída do Município de Itaituba, bem como com uma contribuição financeira arrecadada por cada aldeia para auxiliar no seu último registro em cartório.

© 2023 porAI Pariri. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now